Domingo, 24 de Junho de 2007

Diálogo de Amor

Dia haverá que, ao acordar de manhã,
pensarei em outras coisas que não sejas tu.
Que não indagarei mais o porquê,
Que terei transcendido esta saudade.
Que não sentirei por ti mais nada,
nem ao menos amizade...


Dia haverá que não precisarei mais
saber como tu tens passado:
se feliz ou triste, se contente ou amuado.
Que não perguntarei mais de ti
a ninguém, porque pouco me importará
se estiveres passando mal ou bem...

Nem que não queiras te dirão os outros
Que infeliz vagueio pelo mundo
Do dia em que fiquei sem os teus beijos
Que, deliciosos, me marcaram fundo.
Que em minha boca ainda aparecem os traços
Louca de amor deixaste nela os dentes
Nas minhas costas as marcas dos abraços
Fúria de fêmea ... sensual, pujante


Dia haverá que não pedirei mais a Deus, que me ligues,
me procures ou dês sinal de vida.
Que não abrirei mais as cartas na mesa,
no afã de encontrar uma saída.
Que não precisarei mais te contar os detalhes
aqui da minha lida...

Abrirás sim, todas as cartas
Na ânsia cega de saber de mim
Me contarás com as vogais exatas
Tudo que sofres por estar assim.
Sempre gostei de saber-te a lida
Dá-te prazer contar-me as coisas tuas
Sou parte integrante dessa tua vida
Somos um só ... os dois de almas nuas


Dia haverá que tu estarás banido da minha mente,
do meu destino, das minhas noites insones.
Que conseguirei olhar as estrelas,
sem chorar e sem gritar teu nome.
Que terei me sobreposto e dizimado este fadário
Na última lágrima,
Na última conta do meu rosário.

Olhando as estrelas certamente lembrarás
Foram pra nós o palco de alegria e dores
Sob elas juramos nos amar
Sob seu brilho enxergamos nosso mundo em cores.
Cada lágrima tua juntou-se a uma minha
E assim um mar onde hoje brilha a Lua
Tu não consegues caminhar sozinho
Gritei pra sempre : "Serei somente ttua !"
 
música: mulher em mim
publicado por natydocura às 19:34
link do post | comentar | favorito
|

.A minha terra

Montemor-o-Novo tem construído o presente e projectado o futuro ancorado no seu passado histórico, rico de memórias. Aí cimenta a sua identidade e é patente a sua força e diferença face a todos os outros lugares do Mundo. Uma identidade que afirma a sua presença ao Alentejo, região em que o Homem moldou e soube manter ao longo dos tempos uma "linguagem", uma cultura, uma arquitectura, única no país e na Europa. Outro mundo, outro ritmo. Unidos por uma forte vontade colectiva de progresso, eleitos e população, têm vencido atrasos ancestrais, tendo vindo a construir um concelho de apetecida qualidade de vida, de activa dinâmica comunitária, de apego a valores democráticos e de justiça social, de prestígio nacional e internacional. Montemor-o-Novo, no que do Poder Local depende, está a dar um salto qualitativo no seu desenvolvimento. Uma visível mudança positiva tem vindo a inscrever Montemor no futuro. As nossas inovadoras Piscinas Recreativas, o seu magnífico Parque Urbano, o ímpar Parque de Exposições, realizações por excelência que projectam Montemor, surgem no topo de um vasto programa autárquico centrado na melhoria das condições de vida dos montemorenses e da valorização da cidade e do concelho. Muito se tem feito nestes últimos 25 anos de exercício. Destacamos um pouco do muito feito: o enorme sucesso da política municipal de urbanismo e apoio à habitação, o aumento contínuo de investimento nos arruamentos e caminhos, no abastecimento de água e saneamento, na imagem urbana, na higiene e limpeza e na iluminação; o marcante programa de acção social onde pontifica o salto no apoio a reformados, idosos e deficientes; o ambicioso plano ambiental; as acções de apoio ao desenvolvimento económico; a qualidade, relevância e prestígio da política sócio-cultural e desportiva; o enorme reforço do apoio às instituições e iniciativas locais incrementando as actividades e dinâmicas concelhias; a descentralização para as freguesias, a defesa da regionalização e da democraticidade do Poder Local; a gestão democrática e participada pelas populações. No entanto, sabemos que os problemas estruturais que se sentem no nosso concelho, à semelhança de tantos outros no Alentejo, não dependem das autarquias nem da vontade das populações. Dependem de políticas do poder central que contínua a esquecer o interior. Daí que saibamos que para resolver os principais problemas (saúde, emprego, investimento, diversificação da base económica, etc.) é fundamenta l uma nova política nacional de desenvolvimento regional. Por isso, para além da disponibilidade de colaboração com o Poder Central é indispensável uma forte acção reivindicativa, que em Montemor já deu os seus frutos, como é o caso da construção da Barragem dos Minutos ou de mais e melhores instalações para os idosos, mas há que continuar e reforçar as reivindicações ao Poder Central, para que outros projectos, necessários a Montemor, se concretizem. Uma enorme contradição percorre hoje as sociedades humanas. Por um lado, uma enorme e crescente capacidade para produzir riqueza. Por outro lado, uma igualmente enorme e crescente desigualdade social decorrente da apropriação daquela riqueza por uma pequena elite à escala mundial e também à escala nacional. Estamos profundamente convictos que é possível e desejável lutar por uma sociedade onde aquele imenso potencial sirva a generalidade da população. Estamos profundamente convictos que esse é o caminho que honrará a história e a memória do Alentejo e do seu povo, que esse é o caminho para um futuro de dignidade para todos.

.mais sobre mim

.naty


Get a scroller sign at http://www.glitteryourway.com

.RELÓGIO

.CALENDARIO

.links

.tempo em lisboa

The WeatherPixie

.tags

. todas as tags

.voltem sempre ...deixem o vosso comentario.POR E-MAIL OU POR AQUI MESMO..

Counter
Caixa Postal

.Ouve a rádio sonho comanda a vida

.BEM VINDOS

Generate Your Own Glitter Graphics @ GlitterYourWay.com - Image hosted by ImageShack.us

.pesquisar

 

.pergunta


Pergunta?
o que acham do meu cantinho?
bom
muito bom
razoavel
mau
pessimo

Resultado Parcial

.arquivos

. Março 2016

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Agosto 2012

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

.A minha preferida

blogs SAPO

.subscrever feeds