Quinta-feira, 5 de Junho de 2014

SOMOS DOIS INSEPARAVEIS

 

Numa paixão desmedida

Começámos mão na mão

E seguimos pela vida

Coração com coração.

 

Nunca pode ser esquecido

O tempo que já passou

Desde o dia em que o Cupido

Uma seta nos atirou.

 

Recordo tempos passados,

Com saudades de voltar

Àqueles beijos roubados

Que tu não me querias dar.

 

Fui ladrão, não vou negar,

No caminho dos teus passos

E foste tu a vir parar

À cadeia dos meus braços.

 

Carinhosa, eu procurei

Ser um óptimo carcereiro,

De tal forma que nem sei

Qual de nós é o prisioneiro.

 

Entre abraços e beijinhos

Sempre fomos tão amáveis

Como ternos passarinhos,

Um casal de inseparáveis.

 

                           Rama Lyon

 

 

 

publicado por natydocura às 16:44
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.links

.tags

. todas as tags

.pesquisar

 

.arquivos

. Março 2016

. Outubro 2015

. Agosto 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Agosto 2012

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

blogs SAPO

.subscrever feeds